sábado, 29 de junho de 2013

Conheça Marina Carvalho, a autora da princesa brasileira do livro “Simplesmente Ana”

Imagine que seu pai é um rei de um país da Europa. Agora imagine que ele quer te levar embora para você assumir seu real papel de filha e futura rainha!
Imaginou? Pois é, aconteceu comigo... Brincadeira. Mas isso aconteceu com a Ana Carina Bernardes (minha parente, já que temos o mesmo sobrenome, bjs)! E se você não sabe quem é essa tal de Ana a quem me refiro, corre pra livraria mais próxima e compre o livro Simplesmente Ana, da Marina Carvalho. Sério! CORRE MESMO!
Simplesmente Ana
E se você acha que já viu isso em algum lugar... Sim, você está enganado(a)!
Mas agora sem ladainhas e enrolações, vamos ao que interessa: A ENTREVISTA COM A AUTORA DO LIVRO! Entrevistei a super fofa e atenciosa da Marina Carvalho e eis que eu vou contar um pouquinho sobre o que eu descobri.
Para quem ainda não sabia, a Marina é brasileira. Mineira, para ser mais exata, e muito sortuda! E por quê? Simples... Perguntei a ela se encontrou muitas dificuldades para lançar seu livro. E ao que ela respondeu:
“Bom, posso dizer que foi um longo período de espera entre a aprovação do original pela Novo Conceito e a publicação. No entanto, levando em consideração que todo o processo de análise durou um mês, não tenho direito de dizer que passei por grandes dificuldades, né? Sinto-me muito sortuda e privilegiada (risos).”
Marina sempre escreveu, desde pequena. Mas, na verdade, jamais chegou a planejar a vida profissional incluindo a carreira de escritora. Ela sempre imaginou que seria um sonho desperdiçado. Mas tudo isso se tornou um pouco mais possível quando ela conheceu a Paula Pimenta, autora da série Fazendo meu filme e de Minha Vida Fora de Série.
O sonho de pelo menos 90% dos escritores é ter seus livros publicados. E se for uma editora renomada... Nossa! Para a Marina, essa sensação não foi diferente. Ela conta que foi espetacular e que até ficou duas semanas com gastrite! Seu sonho era publicar um livro e fazer isso por uma editora como a Novo Conceito ultrapassou todas as suas expectativas.

Marina

374
Se você acha que sua rotina de estudos, cursinho, escola, trabalhos, vestibular, inglês, francês, latim, futebol, ou qualquer que seja a atividade que exerce, é complicada e corrida. Imagine a dessa professora, escritora, jornalista, esposa e mãe! Impossível? É, eu também achava que era.
“Menina, confesso que não sei como dou conta. Tenho uma rotina puxada. A escola exige muito de mim, pois lecionar Português e Literatura é pesado – mas eu amo! Para que tudo dê certo, preciso ser muito organizada com meu tempo. Por isso, só escrevo à tarde, quando meus filhos estão na escola, e no início da noite, depois que a sessão “dever de casa” terminou. Após o lançamento de “Simplesmente Ana”, o tempo ficou ainda menor, mas tenho conseguido equilibrar as coisas, pelo menos por enquanto (risos).”
Segundo o dicionário, o professor é aquele que exerce o professorado, que instrui, que ensina alguma arte, ciência ou língua. A Marina, leciona a nossa língua! E mesmo que ainda hoje exista livros sobre diversos assuntos, de universos diferentes, ainda há aquelas pessoas, aquelas crianças no caso que ainda não gostam de ler!
E como uma instrutora, ela estimula seus alunos de formas distintas, simples e significativas. Há quatro anos ela tem um projeto na escola onde trabalha que mudou a concepção de leitura em seus alunos.
O projeto chama “Desafio de Leitura” e é aplicado do sexto ano do Ensino Fundamental ao segundo ano do Ensino Médio e claro, foi criado com o intuito de estimular o gosto pela leitura, de forma que se transforme em uma prática contínua e prazerosa. Essa ideia foi de uma amiga da Marina, a Glauciane Faria, que por sinal também é professora e primeira leitora de todas as histórias que a Marina escreve. E o projeto nada mais é que uma leitura espontânea de livros escolhidos pelos próprios alunos e é apresentado mensalmente aos colegas.
E como a nossa querida autora lê bastante e de tudo, ela faz muitas indicações aos alunos, e isso acaba ajudando-os a encontrar algo do gosto deles.
Mas se você acha que em casa é diferente, está muito enganado! O Hugo e o João, filhos dela, tem o maior estímulo possível!
“Quero que eles sejam sujeitos críticos, de opinião, que saibam argumentar, discorrer, fazer inferências. Para isso, precisam ler, não apenas livros, mas tudo: revistas, jornais... Enquanto professora meu papel é incentivar esse hábito. Como mãe, sou obrigada a instruí-los. Sendo escritora, bem, tenho que defender meu lado, né? (risos)”.
Se engana quem pensa que com uma rotina dessa não dá tempo de montar uma playlist bacana. Muito pelo contrário! No momento, Marina diz que está curtindo muito Lana Del Rey e o Jason Mraz. Mas que também é fã de Jota Quest, Paula Fernandes, Alanis Morissette, Maroon 5, Kelly Clarkson, Maria Gadú, Lulu Santos e, claro, Bon Jovi.

Livro

Sempre tem aquele personagem pelo qual você se apaixona. Eu por exemplo devo ter uns 200 amores da minha vida e pelo menos umas 100 melhores amigas literárias. Simples assim! E como já ficou evidente, eu adorei a Ana! Ela não é uma personagem adolescente; já tem 20 anos e é estudante de direito!
Portanto, para ver se compartilhávamos da mesma emoção de gostar da personagem principal (ALELUIAA!), questionei a autora sobre os personagens e qual ela mais se identificava:
“Ai, sou muito suspeita para falar deles. Afinal, sou uma “mãe” bem coruja. Considero meus personagens seres únicos, com personalidades próprias e muito cativantes (risos). Amo todos eles, até mesmo os mais irritantes. Sinto uma identificação maior com a Ana, porque muitas de suas atitudes lembram as minhas. Mas isso não significa que ela seja eu. São apenas algumas marcas similares”.
E como eu já disse lá em cima, qualquer semelhança com a história da Meg Cabot, é mera coincidência. Mas a autora admite que leu muitos comentários sobre essa semelhança e de forma alguma a irritou, afinal ela, assim como muita gente, é super fã da Meg! Mas assim que vocês lerem Simplesmente Ana, vocês verão que qualquer semelhança para na temática!
A história surgiu de uma paixão juvenil da Marina por contos de fadas! Ela sempre gostou de livros e desenhos de princesas. Movida por essa inspiração, ela criou a Ana e tudo o que a cerca, de modo que conseguisse colocar um pouco de magia na vida de uma moça comum.

Projetos

Como eu disse lá em cima, você que ainda não leu o Simplesmente Ana, corre pra livraria! E pra você que leu e curtiu a narrativa... Se prepare! Tem muita coisa boa vindo por aí. Prova disso são as outras histórias que estão sendo trabalhadas pela autora juntamente com a Novo Conceito e uma provável continuação pra Simplesmente Ana (chorei de emoção, porque acho mais do que digno!). Vamos aguardar!
Simplesmente Ana.indd
Mas não para por aí!!!
Tem também o um outro livro que se chama “O Garoto da Mochila Xadrez”. Confira aqui um pouco mais sobre a história que parece que promete também! Sobre isso, a Marina disse: Tudo o que posso adiantar é que vem aí mais um chick lit leve, com uma protagonista meio atrapalhada, cheia de amor pela profissão (jornalismo) e por um certo garoto de olhos azuis. Acho que revelei demais (risos).”
OU REVELOU DE MENOS, NÉ?

Algum conselho para os novos escritores?

“Para se tornar um escritor, primeiro é preciso ser leitor, leitor de textos e leitor do mundo ao redor. E praticar, praticar muito, aproveitando os momentos disponíveis para aperfeiçoar as técnicas de escrita. Não se vira escritor da noite para o dia. Como em toda profissão, é necessário se dedicar muito e ter persistência, porque o mercado literário nacional está propício. Então é hora de aproveitar.”
Eu, como uma boa escritora e como uma garota que adora escrever, anotei essa dica. E vocês futuros escritores?
Por Maria Laura.

“A Queda dos Reinos”, de Morgan Rhodes

A queda dos reinos_bx
A QUEDA DOS REINOS
 
de Morgan Rhodes. 400 pág.
Seguinte, 2013.
Avaliação: Muito bom.
Devo começar dizendo que eu sou completamente apaixonada por histórias fantásticas. E quando eu digo fantásticas, me refiro a fantasia. Portanto quando o Bruno perguntou: Laurinda, você quer resenhar o livro “A queda dos Reinos?” eu quase surtei. Quase surtei de verdade e eu explico os motivos...
1) Na primeira linha da sinopse, já tem uma palavra que eu amo: MAGIA.
2) A capa é maravilhosa
E o terceiro, mas não menos importante: quando o livro chegou aqui em casa e eu fui folheá-lo pra ver se estava tudo certo (e cheirá-lo... Quem nunca?) reparei que ele tem algo sensacional: UM MAPA! Sim, um mapa com a localização dos três reinos citados no livro: Paelsia, Auranos e Límeros. Onde o reino de Auranos é rico e próspero, Paelsia é miserável e Límeros é fria. Vale destacar que cada capítulo do livro fala de um dos reinos e conflitos que ali acontecem. O que torna a leitura prazerosa e bem dinâmica.
Tudo começa quando Cleo e a nobreza de Auranos que viajam até Paelsia, que embora pobre, tem um vinho maravilhoso e superestimado entre os outros dois reinos. Um dos amigos de Cleo, Aron, depois de tomar alguns goles de vinho se acha o fortão, o bonitão, o ricasso e super poderoso (perceba que não gosto do Aron) e decide matar um jovem Paelsiano brutalmente que estava contestando o baixo preço oferecido pelos nobres. E é aí que tudo realmente desanda! Era só isso que faltava para uma guerra entre os reinos.
O livro gira em torno de Jonas, o irmão do Paelsiano morto, que quer vingança a todo custo; Magnus, príncipe de Límeros; Lucia, irmã de Magnus e princesa de Límeros e Cleiona ou Cleo, para os mais íntimos, a princesa de Auranos, e vale destacar que Jonas quer a cabeça dela como vingança, já que ela viu todo o crime acontecer e não fez absolutamente nada.
O livro é regado de mentiras, intrigas, romance, guerra e a busca pela Tétrade, que é um conjunto de pedras que tem dentro de sim a magia dos 4 elementos e ela pode estabelecer a paz entre os Reinos, ou não... E você vai se envolvendo cada vez mais com o livro, vai  se colocando dentro da história, torcendo pra que tudo de certo ou pra que tudo de errado... E de repente: PÁ, ACABA!
E aí, você fica com aquele gostinho de quero mais e com aquela cara de: AHN? TA BRINCANDO? Mas não é brincadeira. O livro simplesmente acaba.
Para quem não sabe, A Queda dos Reinos é o primeiro livro da série Falling Kingdoms. E claro, eu estou ansiosa pela continuação. *ansiosíssima na verdade*
Eu amei o livro! Recomendo pra todos que gostam de fantasia e histórias medievais. E para quem não gosta, recomendo também, pode ser a partir de um desse reinos, que você comece a gostar!
Por Maria Larua

“Feliz Ano Velho” de Marcelo Rubens Paiva

FELIZ_ANO_VELHO_1232342850P
FELIZ ANO VELHO
 
de Marcelo R Paiva. 272 pág.
Objetiva, 2006.
Avaliação: Ótimo.
Quando eu escrevo de caneta na prova e depois lembro que a minha resposta está errada, é um cocô. Onde eu estudo não pode usar corretivo, mas ainda assim tem uma recuperação no fim do bimestre. Tem uma salvação. Esse provavelmente é o exemplo mais bobo de que uma coisinha que a gente faz muda nosso rumo de alguma forma.
Este livro conta a história do próprio autor, que aos 20 anos mergulhou no melhor estilo Tio Patinhas em um lago raso, resultando uma fratura na coluna que o deixou tetraplégico. Ao contrário do meu exemplo, onde por mais que se pense que a resposta está errada ela ainda pode estar certa, o autor não tem uma visão inicial completamente otimista de sua situação.
A gente acompanha o tempo em que ele esteve se recuperando, desde a UTI até começar a se aventurar na cadeira de rodas. O livro é essencialmente muito verdadeiro e tem uma opinião sincera do autor sobre tudo. Eu não conseguia parar de pensar o que os amigos e outras pessoas que ele citou pensaram quando leram o livro e viram o que aconteceu em vários momentos íntimos antes do acidente e até o que ele realmente pensava sobre cada uma dessas pessoas.
O livro inteiro é cheio de flashbacks e as experiências do autor acabam passando por todas as nuances da juventude e adolescência como sexo, drogas, festas e até a imprudência de pular bêbado em um lago de 30 cm. O enredo também passa pela época em que seu pai, o deputado Rubens Paiva, foi levado durante o regime militar e dado como desaparecido.
A narrativa jovem e a descrição sincera e nada politicamente correta, fazem com que nos aproximemos do autor. Ele consegue com isso tirar o excesso do peso do drama, deixando tudo na medida certa.
Essa leitura me fez pensar no quão frágil é o nosso futuro e nossos planos, que podem mudar assim, de uma hora pra outra. Talvez seja um pouco egoísta pensar assim, mas sem dúvidas a experiência do autor serviu para muita gente valorizar ainda mais tudo o que tem e saber que nunca, NUNCA se deve mergulhar estilo Tio Patinhas num lago de 30 cm de profundidade.
Recomendo muito a leitura e sem dúvidas ele entrou para minha lista de livros favoritos. (Peguei ele na biblioteca e tô com uma dó de devolver…).

“Extraordinário” de R. J. Palacio

Extraordinario, R J Palacio
EXTRAORDINÁRIOde R. J. Palacio. 320 pág.
Intrínseca, 2013.
Avaliação: Bom.
O protagonista desse livro é provavelmente o mais diferente, ao menos de aparência, que você vai encontrar em uma leitura. Tanto que o enredo tem como ponto de partida a má formação facial que deixou August com o rosto desfigurado.
Por conta de sua condição ele sempre precisou passar por cirurgias e nunca esteve em plenas condições de frequentar uma escola. Mas aos 11 anos, com boas condições de saúde, ele começa a ir à aula a convite de sua mãe. Mas se ele já percebia como as pessoas o olhavam diferente tendo pouco contato com a sociedade, imagina em contato com várias crianças?
O livro descreve esse ano em que August começou a estudar com uma linguagem extremamente simples. O livro é narrado intercaladamente entre August e os personagens que o cercam, como sua irmã, o namorado dela (que escreve sem pontuação nem letras maiúsculas, é horrível de entender) e alguns amigos. Ou seja: não sabemos apenas como é viver na pele de August, mas como é lidar com isso para as outras pessoas.
August é um menino muito querido, gente boa e tudo mais. Mas eu também não cheguei a sentir um apelo da autora para que gostássemos do personagem pela sua personalidade para passar a mensagem do livro com maior contraste. Ele é uma criança boa, comum, na sua personalidade.
A leitura segue num ritmo rápido por conta dos capítulos curtos e narrativa simples, mas só os acontecimentos não fariam você devorar o livro. O enredo é simples, mas o ponto do livro é fazer o leitor viver e ver de todos os ângulos possíveis – como é viver com uma grande diferença que não pode ser mudada.
Em uma das partes do livro, um amigo de August pergunta se ele nunca pensou em fazer uma plástica para corrigir sua imperfeição. Ele respondeu que seu rosto só era assim pois ele já tinha feito plástica. Outra parte que me marcou é quando ele fala que percebe quando as pessoas desviam o olhar quando percebem que ele viu que elas o observavam. Porém ele entendia que elas não faziam aquilo por mal.
Vai ser impossível não olhar para outros Augusts da vida e não lembrar desse livro. O sentimento que antes era de compaixão, agora é de compreensão. (Se eu continuar isso aqui daqui a pouco vira um poema. Todo mundo deveria ler por um mundo melhor, por favor.)
[youtube http://www.youtube.com/watch?v=tXaucJl1Lhg]

“O Grande Gatsby” de F. Scott Fitzgerald

o-grande-gatsby
O GRANDE GATSBY
 
de F. Scott Fitzgerald. 256 pág.
Companhia, 2011.
Avaliação: Ótimo.
Lá na década de 1920 o consumismo e o desejo de ostentação estavam em alta, principalmente por conta do fim da primeira Guerra. O livro de Fitzgerald, que não fez sucesso após seu lançamento mas hoje é reconhecido como um dos maiores clássicos americanos, é uma crítica a essa falsa felicidade do dinheiro e das festas.
Quem narra é o Nick, um jovem que se muda para uma casa simples em meio a um mar de mansões. Uma dessas mansões é de Gatsby, um cara muito misterioso em vários sentidos:
1) Ele dá várias festas, mas geralmente não participa delas;
2) É muito rico, mas ninguém sabe o que fez para chegar até ali (rolam boatos de que até tenha matado gente!);
3) Nenhuma das pessoas que frequentavam suas festas sabiam muito sobre ele.
E por aí vai… Mentira, é que eu não me lembro mais de nada. O que acontece é que a gente acaba descobrindo (calma que não é spoiler) que o motivo de Gatsby fazer tantas festas é que ele queria chamar a atenção de Daisy, uma antigo amor que já estava compromissada e era parente de Nick.
O enredo é basicamente esse, mas o desfecho me deixou completamente atordoado. Sabe quando você termina um livro e depois sai pesquisando tudo sobre ele porque não se conforma com o final? Eu realmente não tinha me conformado com o final. Na verdade, nem me conformei até agora! haha
A ideia do livro pra mim foi uma crítica a essa busca constante por riqueza como realização de vida, solução de todos os problemas, que acaba fazendo com que outros aspectos importantes da vida fiquem de lado.
Esse “CLÁSSICOS” escrito na capa pode assustar um pouco, mas a narrativa é ágil – e o livro nem é tão grande –, o que deixa a leitura muito gostosa e rápida. Com certeza esse vai ser um dos livros que vou querer reler várias vezes. Tá recomendadíssimo! :)
[youtube http://www.youtube.com/watch?v=ts01PZtQxnY]

Bate-capa: Lançamentos de Khaled Hosseini, Dan Brown, James Patterson e mais!

batecapalogo
Bate-capa é uma série do blog onde acontece um bate-papo sobre capas. Depois de um tempão sem darmos as caras por aqui, agora o Bate-capa volta toda segunda! Hoje a gente vai falar de alguns lançamentos. Aliás, foram lançados vários best-sellers recentemente, será que vão fazer sucesso por aqui também?
capas-bate-capa-10-06
Bruno Miranda entra na sala.
Maria Laura entra na sala.
15:18
Bruno Miranda
Aeeeeee, sdds Bate-capa! Hoje especial com lançamentos mil! Vários best-sellers foram lançados recentemente e o primeiro que vamos falar é "O Silêncio das Montanhas", do autor Khaled Hosseini! Você já leu algo do autor, Laurinda?
as montanhas tambem falam 2013-04-05.indd
15:20
Maria Laura
AAAAAEW. Que saudade disso! hahaha *-*'
nossa, quem é esse autor?
nunca li. Mas o nome dele parece, sei lá, indiano
Eu acho que a capa combina com o título. mas sei lá
não é um livro que eu compraria pela capa
hahahaha
15:23
Bruno Miranda
Sério que você nunca leu nada dele??? Ele é autor de O caçador de pipas e A cidade do sol! Ele é do Afeganistão e eu to lendo esse livro agora. É bom, mas imagine CADA NOME estranho! Um dos únicos nomes que me lembro é o da Shuja, Pari... são os mais normais, rs.
15:23
Maria Laura
aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah. O caçador de pipas eu já li. HAHAHAHAHA. mas eu não sabia que era dele.
NOOOOOOSSA. super normal. Minha filha vai chamar Shuja... tipo NORMAL!
até consigo pronunciar o nome
(sqn)
15:24
Bruno Miranda
Os outros livros dele venderam MUITO e esse já está na lista dos mais vendidos. Eu gostei da narrativa, mas achei a forma que eles distribui o texto estranha. Ele fala de uma coisa, depois continua mais pra frente, dai tem outra história no meio que se passa durante a outra... Foi assim com O caçador de pipas também?
Tipo, eu falo Suja mesmo que fica mais fácil! haha
15:27
Maria Laura
Ah o Caçador de pipas é meio estranho também! Mas é tão lindo. Não lembro muito bem da história... Quando eu li eu era novinha e pegava os livros na Biblioteca da escola ainda. hahahahahahaha
Eu tava sei lá em qual série. Mas era do Ensino Fundamental
mas eu lembro que eu chorei
chorei... chorei...
15:27
Bruno Miranda
Meninas....
Aqueles, hsaushau. Eu já vi gente dizendo que esse é de chorar também, já to na metade mas não cheguei na parte emocionante ainda. Eu acho. rs Mas sei lá, to meio perdido. Sei que tem um irmão que gosta muito da irmã e que ela é vendida, dai passou um tempo, morreu metade das pessoas que tinha no começo e agora to tentando entender quem são os personagens novos que surgiram! haha
15:30
Maria Laura
caaaaalma. o irmão que gosta da irmã de que jeito?
do tipo parental né? Não do tipo romântico?
;o
15:30
Bruno Miranda
Tipo incesto, rola beijo, pegação e tudo.
Mentira.
Eles são crianças é amor de irmão mesmo.
O próximo livro é... "Três é demais", da autora Ali Cronin!
55023_gg
15:31
Maria Laura
DEEEEEEEEEEEUS. que susto. ahahahaha. Ok, próximo
oooooouuuun, essa série
Eu adoreeeeeeeeei a capa
um beijo pra quem vai me julgar
o que você achou?
15:32
Bruno Miranda
Eu achei a capa mais bonita da série, MAAAAAAAS tem um cara atrás da menina enquanto ela beija o outro? É isso mesmo Bial? hahaha
O nome da série tinha que mudar para garoto <3 garota <3 garoto.
Ba dum tsss
15:34
Maria Laura
Produção é isso mesmo? hahahahaha
HAHAHAHAHHAHAHAHAHA, é por isso que chama três é demais né?!
HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH
15:34
Bruno Miranda
hahahahahahaha É meeeeesmoooo! haha
Quando você for resenhar este não deixe de nos contar se houve safadezas, porque essa capa me parece muito suspeita!
Você tem ideia de quem seja o outro rapaz? Já teve triângulo nos outros livros?
15:36
Maria Laura
HAHAHAHAHA, altas putarias, não?
FAAAAAAAAAAAAAÇO *-*' o que ela ta beijando é o namorado insuportável dela e o outro é o... esqueci o nome. HAHAHAHHAHA Ollie? Não... aaaaaaai shit. Como ele chama mesmo?!
aaaah, Rich
ahahahahahha.
Ela tem que terminar com o Adam pra ficar com o Rich.
ah nunca houve triângulos nos outros livros...
aaaaai adoro essa série, bjs. Todos deveriam ler. hahahaha, ok, sem muita empolgação. Vamos pro próximo?
15:40
Bruno Miranda
O próxima é "Inferno", do Dan Brown! Você gosta do Dan Brown, Laurinda?
Capa-Inferno
15:42
Maria Laura
Como não gostar de Dan Brown? Me diiiz! todos os livros dele são tipo: FAAANTÁSTICO. Você já leu?
E o que é essa capa? DIGNA, DIGNÍSSIMA!! MAIS DO QUE DIGNA
só pode ser de um livro do Dan B
15:46
Bruno Miranda
Eu também acho a escrita dele muito empolgante, mas só li Anjos e Demônios do autor, me disseram que os outros seguem uma mesma fórmula, você já leu todos?
Esse parece ser muuuito top, parece que o Robert é perseguido pelo próprio governo que quer matar ele e ele encontra pistas sobre um tubo que ele achou (o motivo para estarem atrás dele) numa pintura baseada em Inferno, lá da Divina Comédia!
15:48
Maria Laura
acho que eu não li todos. Oh eu li: Anjos e demonios, O codigo da Vinci, Fortaleza Digital, Ponto de Impacto, O simbolo perdido
15:48
Bruno Miranda
Mas todos eles foram bons ou você sentiu que era todos iguais?
15:50
Maria Laura
Ah achei todos com histórias distintas sabe? Cada um tem um enredo e coisa e tal. Não é como os livros do Nicholas Sparks (eca), que são receitinhas de bolo hahahaha (me julguem)
15:55
Bruno Miranda
haha O Dan Brown pesquisa muito, acho muito legal! São enredos muito bem pensados. Eu tava lendo agora que os tradutores tiveram que trabalhar secretamente na Itália e eram quase que escoltados do hotel para o prédio da editora todo dia, não podiam usar celular nem nada! 11 tradutores do mundo todo. Muito chique! haha
15:56
Maria Laura
Sério? ' Que tudo! Ta vendo? ele é sensacional! *-*' os livros dele são todos muito inteligentes
Imagina você, como tradutor, sendo escoltado? AHAHAHHAHAHA. demais
15:58
Bruno Miranda
Quando eles terminavam, seguranças recolhiam as traduções. E tipo, se quisesse dar uma respirada durante o dia, tinha que anotar num controle e ser acompanhado por seguranças! haha Ta mais tenso que o próprio livro! rs
15:58
Bruno Miranda
O próximo é "Bruxos e Bruxas" do autor James Patterson. E aí, de 0 a 10, a capa vale quantos?
9788581632216
16:00
Maria Laura
Gente. Quanto suspense. ahaahahaha. pura doideira.
vamos ver essa capa... Confesso que adorei o nome
de 0 a 10?
10!
olha esse B queimando! mágico.
hahahaha. pura bruxaria
de 0 a 10, quanto você da?
16:02
Bruno Miranda
This B is on fireeeeeeeeeee
16:02
Maria Laura
AHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHHAHAHAHAHAHHA
oooh mio Dios!
hahahahahahahha
16:03
Bruno Miranda
Eu dou nove, é bonita mas sei lá... haha Aposto que a letra é em relevo! A editora fez um super suspense com esse livro, mudaram o Facebook pra Nova Ordem que tem no livro, mandaram cartas anônimas pros blogueiros... rs
16:04
Maria Laura
veeeeeeeerdade?
hahahahaha, que demais!!
16:04
Bruno Miranda
A história é de uma Ordem que sai catando todo mundo porque acha que todo mundo é Bruxo, pelo que eu entendi. Mas parece que tem magias de verdade, to curioso pra ler!
16:05
Maria Laura
Tipo Inquisição! hahahahahahahahaha
ou não!
Bom, eu amo livros com a temática Bruxo. Então.. lerei! hahahahaha
16:07
Bruno Miranda
Eu prefiro contemporâneos, já li dois livros policias dele, gostei da narrativa. O infeliz já tem 105 livros publicados!!! Mas vários são em parceria com outros autores, tenho minha teoria que a editora dele usa o nome famoso dele pra vender livro de outros autores! haha
16:08
Maria Laura
105 livros publicados? MEU, QUEM É ELE NO ROLÊ? Impossível. hahahahahhaaha
humanamente impossivel
aquelas
hahahahhahaha. ah sou adepta a essa sua teoria.
16:09
Bruno Miranda
Tipo, ele lançou TREZE livros ano passado, escreve 400 páginas por mês!
16:09
Maria Laura
Oi? Ele não é humano! Impossível!
Quanta criatividade essa lindeza tem?
16:11
Bruno Miranda
Pois é, mas ele sempre ta na lista de mais vendidos, ganhando suas centenas de milhões de dólares por ano... rs Polêmicas de lado, o Bate-capa fica por aqui por motivos de: já falamos demais! Beijos Laurinda e até o próximo na segunda-feira que vem!
16:12
Maria Laura
oooh Shit. falamos demais mesmo? E fica por aqui pq eu também preciso me arrumar pro cursinho :((((( Vest da depressão, bjs. hahaha
Até a próxim segunda! eeeeba!
EXTRA:
16:28
Bruno Miranda
Eeeeei,Laurinda, por motivos de: bruxaria, o livro Bruxos e Bruxas acabou de chegar aqui! haha
AS LETRAS SÃO DOURADAS!
E a cara no fogo é em alto relevo
bruu
16:31
Bruno Miranda
E veio junto algo parecido com uma varinha, mas é tão grossa que parece um negócio de fazer caipirinha! haha
16:59
Maria Laura
*-----------------*; que liiiiiiiiiiiiiindo esse liiivro. meu Deus
é Bruxaria. só pode ser isso
hhahahahahahahha

Amazon abre loja para vender fan fictions

As fan fictions – histórias baseadas em outros sucessos escritas por fãs - são publicadas há anos em sites do ramo de forma gratuita e recentemente receberam muito destaque por conta do sucesso mundial de “Cinquenta Tons de Cinza”, originalmente escrito como uma fan fiction de “Crepúsculo”.
kindleworldslogo._V383881373_
A Amazon americana anunciou hoje uma plataforma de publicação dessas obras, o Kindle Worlds, que com o apoio inicial da Alloy Entertainment (Warner Bros.), aceitará histórias baseadas em Gossip GirlPretty Little Liars, e The Vampire Diaries. Em breve haverão mais parcerias.
O escritor ficará com 20% a 35% dos lucros, tendo uma parte que é encaminhada para os detentores dos direitos do original também. O preço de capa é definido pela Amazon e fica entre U$0.99 e U$3.99.
Serão aceitos romances, novelas e histórias curtas. “Amazon Publicações irá adquirir todos os direitos para sua nova história, incluindo os direitos de publicação no mundo todo(…)”.
É uma boa para quem já fazia isso de graça! A plataforma será lançada em breve e só não serão aceitos textos com pornografia, conteúdo ofensivo ou ilegal, que envolva o nome de muitas marcas ou que cruze histórias de outros livros, séries, etc. É essencial ter uma capa e título que correspondam a obra e uma boa formatação também.